Suplementos Nutricionais: Tomar ou Não Tomar?

suplementos nutricionais

Ninguém discute que uma alimentação saudável, balanceada e colorida deveria suprir todas as nossas necessidades de micro e macro nutrientes. Mas infelizmente não é isso que acontece.

banner cliente premium herbalife

No Brasil, vários estudos, como a Pesquisa de Orçamentos Familiares1 e o BRAZOS2 apontam que nossa população, em todas as classes sociais e faixas etárias, sofre de importantes carências nutricionais. Somente com a nossa dieta atual, com alimentos tradicionais, que obtemos normalmente

nos supermercados e feiras, não conseguimos mais atingir nossas necessidades mínimas desses nutrientes.

 Os suplementos alimentares são preparações destinadas a complementar a dieta e fornecer nutrientes, como vitaminas, minerais, fibras, ácidos graxos ou aminoácidos, que podem estar faltando ou não podem ser consumidos em quantidade suficiente na dieta de uma pessoa. Nos Estados Unidos, cerca da metade da população adulta consome algum tipo de suplemento. Segundo um importante artigo científico de revisão3, pessoas que utilizam suplementos de vitaminas, cálcio, fibras ou Ômega3,

tendem a praticar mais atividades físicas, manter o peso saudável e prestar mais atenção na qualidade dos seus alimentos. É importante destacar que se uma pessoa se alimenta de forma desbalanceada e consome suplementos, ainda assim sua nutrição vai estar desequilibrada!

Ser sedentário, estressado, tabagista e cogitar tomar um multivitamínico, por exemplo, não vai adiantar quase nada. Por outro lado, se um indivíduo se alimenta bem, come frutas e verduras, toma boa quantidade de líquidos, pratica atividade física e controla o estresse, e ainda consome suplementos nutricionais de alta qualidade, ele vai colocar sua qualidade de vida e saúde nos níveis mais altos possíveis.

Portanto, podemos afirmar que suplementos nutricionais não servem para minimizar os maus hábitos de estilo de vida, mas sim fazem parte e contribuem para um estilo de vida saudável e ativo.

1.Pesquisa de Orçamentos Familiares 2015-2016 – Análise do consumo alimentar pessoal no Brasil. Disponível em https://ww.ibge.gov.br

2.Pinheiro MM, et al. Antioxidant intake among Brazilian adults – The Brazilian Osteoporosis study (BRAZOS): a cross-sectional study. Nutr J. 2011;10:39.

3.Dickinson A & MacKay, D. Nutr J. 13:14, 2014

banner cliente premium herbalife